tome conta de si!

Infelizmente ainda não sabemos a causa do cancro da mama. Por isso, ainda não há prevenção primária. Tentamos minimizar os factores de risco conhecidos e tentamos detectar mais cedo (prevenção secundaria).

Tome conta de si!

getty laco rs

  • - Faça exercício regularmente!

  • - Mantenha um peso saudável e uma dieta - variada, rica em frutos e vegetais.

  • - Reduza o mais possível o seu consumo de álcool  e não fume.

  • - Visite o seu médico, para um exame clínico da mama uma vez por ano.

  • - Participe no Programa de Rastreio do Cancro da Mama. Se o Programa ainda não chegou à sua zona, peça ao seu médico para fazer uma mamografia de 2 em 2 anos, a partir dos 45 - 50 anos.

  • - Conheça a sua mama e aprenda o que é normal, ou anormal, no seu caso. Sempre que notar alguma anomalia, consulte o seu médico.

  • Sinais de alerta: 

    • A detecção de um nódulo (caroço) à palpação. 
    • O aumento progressivo e assimétrico de uma das mamas. 
    • Alterações cutâneas (depressão, espessamento ou endurecimento da pele) localizadas. 
    • Retracção de um dos mamilos. 
    • Corrimento (branco amarelado ou sanguinolento) mamilar. 

    Em todos estes casos, deverá recorrer de imediato ao médico.

Acerca da mama

As mamas são constituídas por tecido gordo glandular e fibroso. Assentam na parte da frente do peito e estendem-se para baixo e à volta em direcção à axila. O tecido mamário é suportado por ligamentos e assenta no músculo grande peitoral, entre a segunda e a sexta costelas.

O tecido glandular contém lobos mamários, com muitos lóbulos mais pequenos dentro de cada um. Os lóbulos são as glândulas de produção de leite. Durante a amamentação, o leite é transportado através de tubos chamados ductos até ao mamilo. A área mais escura da pele à volta do mamilo chama-se aréola. Na aréola existem alguns pequenos altos. São normais e chama-se glândulas de Montgomery. Produzem líquido para hidratar o mamilo e aréola.

Mudanças normais na mama

As suas mamas mudam constantemente ao longo da vida, desde a puberdade, passando pela adolescência e maternidade, até à menopausa (mudança de vida). Estas mudanças devem-se aos níveis variáveis das hormonas femininas, estrogénio e progesterona, no seu corpo.

Antes do período menstrual

A partir da puberdade, o estrogénio e a progesterona desempenham um papel vital no ciclo menstrual da mulher, o que resulta na capacidade de ter o período. São estas hormonas as responsáveis pelas mudanças que possa vir a sentir na mama imediatamente antes do seu período.

As suas mamas podem parecer ocasionalmente mais pesadas e mais cheias. Podem, também, estar mais moles ou ter caroços (nódulos). Depois do período estes caroços tornam-se menos óbvios e podem mesmo desaparecer, apesar de algumas mulheres poderem ter seios moles e com caroços permanentemente.

Muitas mulheres também poderão ter dores mamárias ligadas ao seu ciclo menstrual (dores mamárias cíclicas).

Durante a gravidez

Uma alteração mamária nas mamas pode ser um sinal de gravidez. Muitas mulheres sentem sensações diferentes na mama tais como formigueiro ou dor (em particular nos mamilos). Este fenómeno surge devido ao aumentos dos níveis da progesterona e do crescimento dos ductos mamários. As mamas e a aréolas começam a ficar maiores. Os mamilos e aréolas tornam-se mais escuros e mantêm-se assim durante a gravidez.

Ao amamentar

Grandes quantidades de leite são produzidas para amamentar um recém-nascido, e as mamas podem variar de tamanho várias vezes ao dia, de acordo com os padrões de amamentação do bebé. Quando terminar a amamentação, as mamas gradualmente voltam ao que eram antes da gravidez, apesar de poderem ter um tamanho diferente e serem menos firmes do que anteriormente. 

Antes, durante e depois da menopausa

A partir dos 35 anos, as mamas começam a envelhecer e o tecido glandular é gradualmente substituído por gordura. À medida que os níveis de estrogénio diminuem durante e após a menopausa, as mamas podem mudar de tamanho, perder a firmeza, ficarem mais flácidas e descair. Caroços nas mamas também são comuns nesta altura e poderão traduzir a formação de quistos mamários (pequenos sacos cheios de líquido e que são benignos).

É importante consultar o seu médico de família sobre quaisquer mudanças que sejam novas para si, mesmo que a maior parte delas seja aparentemente benigna (não pareça ser cancro).

Problemas mamários

Ocasionalmente, mudanças na mama indicam uma situação benigna que pode precisar de orientação e esclarecimento e raramente de tratamento. Por exemplo, dores nas mamas associadas ao período menstrual são vistas como algo normal. No entanto, quando são dores fortes e que duram muito tempo podem vir a precisar de tratamento.

Estar alerta à mama

Qualquer que seja a sua idade, tamanho ou forma, é importante cuidar das suas mamas. Estar alerta é uma forma importante de cuidar bem do seu corpo. Significa conhecer o aspecto normal das suas mamas, para que saiba o que é normal em si. Poderá sentir-se mais confiante em na detecção de mudanças.

Como vigio a mama?

Não há forma certa ou errada de vigiar a mama. Tente habituar-se a ver e sentir as suas mamas regularmente. Pode fazê-lo no banho ou no duche, quando põe creme corporal ou quando se veste. Não há necessidade de mudar as suas rotinas diárias. Lembre-se de verificaras mamas até às clavículas e as axilas

Código de 5 pontos de vigilância mamária woman bathroom

1.     Saiba o que é normal em si
2.     Saiba que alterações deve procurar e sentir
3.     Veja e sinta
4.     Informe o seu médico sobre alguma alteração 
5.     Faça exames de rotina às mamas a partir dos 45-50 anos

 

 

 
Voltar
 
 
Aviso: A informação contida neste site é necessariamente de carácter geral e não constitui nem dispensa uma consulta médica apropriada.