nos homens

Tanto as mulheres como os homens podem ter cancro da mama. Mais de 5600 mulheres e cerca de 50 homens são diagnosticados com cancro da mama todos os anos em Portugal.


men perfectMuitas pessoas não sabem que os homens podem desenvolver cancro da mama porque não se pensa no homem como tendo mamas. De facto, homens e mulheres, ambos possuem tecido mamário ainda que a quantidade no homem seja muito menor. 

Causas

As causas do cancro da mama nos homens ainda não estão completamente desvendadas. Contudo, existem alguns factores que podem aumentar o risco de vir a ter um cancro da mama.

  • Idade avançada – os homens que desenvolvem cancro da mama têm na maior parte mais de 60 anos de idade.
  • Exposição a radiações – um tratamento prévio com radioterapia, no tórax, pode aumentar ligeiramente o risco de cancro da mama
  • Obesidade – mais significante em homens com idade superior a 35 anos
  • Ligação genética – parentes do primeiro grau com uma história de cancro da mama em idade jovem
  • Altos níveis de estrogénio – como resultado de danos a nível do fígado a longo prazo, e outras condições
  • Síndrome de Kleinfelter – uma condição hereditária rara que pode aumentar o risco de cancro da mama no homem

Sintomas

Quanto mais cedo for tratado o cancro da mama, melhor, por isso é importante ter todos os sintomas sob controlo. Os sintomas comuns incluem:

·         Irregularidade em torno do mamilo ou qualquer outra área da mama
·         Descarga do mamilo (pode ser com sangue ou transparente)
·         Sensibilidade ou formas irregulares no mamilo
·         Inchaço ou ferida da mama
·         Inchaço dos gânglios linfáticos de baixo do braço (axila)

Diagnóstico

Depois de ter consultado o seu médico de família, poderá ser encaminhado para um hospital onde será visto por um médico especialista. Na clínica, terá uma tripla avaliação. Isto significa um exame à mama, uma mamografia ou ecografia, e uma biopsia  

Informação?

Pode ficar desapontado e frustrado ao descobrir que a maior parte das informações disponíveis sobre o cancro da mama, são dirigidas às mulheres. Por exemplo, muita da informação fala de questões práticas tais como sutiãs após a cirurgia ou tratamentos após a menopausa, o que não é de todo relevante para os homens.

De qualquer forma, é importante que cada informação que receba seja precisa. Há muita informação disponível, especialmente na internet, mas lembre-se de que alguns sítios da Web são excelentes fontes de informação, ao passo que outros são menos fiáveis. E mesmo se a informação for precisa, pode não se aplicar à sua pessoa.

As pessoas que dispõem de mais informação sobre o cancro são a sua equipa médica. Caso tenha questões, pode ajudar o facto de as escrever num papel e fazer uma lista com as mais importantes no topo. Pergunte então à pessoa com a qual se sente mais confortável – o seu especialista, o enfermeiro, ou alguém da equipa. No caso de não saberem a resposta poderão procurá-la para lhe poderem responder.

Tipos de cancro da mama no homem

A seguir encontra breves descrições de tipos de cancro da mama que podem afectar os homens (e também as mulheres já que os tipos são idênticos):
 
Carcinoma ductal in situ (CDIS)
Uma forma precoce de cancro da mama, o CDIS (em Inglês é DCIS), é muitas vezes descrita como pré-cancerígena, intraductal ou cancro não invasivo, e representa cerca de 5 por cento dos casos de cancro da mama nos homens.
 
Carcinoma ductal invasivo
Um cancro que começa nas células no interior dos ductos, o carcinoma ductal invasivo desenvolveu a capacidade de se espalhar pelo tecido circundante da mama. É a forma mais comum de cancro da mama nos homens.
 
Carcinoma lobular invasivo e carcinoma lobular in situ (CLIS)
O carcinoma lobular invasivo, normalmente, não é mais grave do que outros tipos de cancro, embora possa ser, por vezes, encontrado em ambas as mamas ao mesmo tempo. Tal como o CDIS, o CLIS é uma lesão pré-cancerígena.
 
Estes dois tipos de cancro da mama são muito raros em homens porque normalmente os homens não têm lóbulos mamários ou são pouco desenvolvidos. 
 
Cancro inflamatório da mama 
Assim chamado porque a pele sobre a zona afectada adquire um tom avermelhado, o cancro inflamatório da mama é um tipo raro de cancro mamário que cresce rapidamente e que afecta tanto homens como mulheres.
 
Cancro secundário da mama
O cancro secundário da mama (cancro que começou noutra parte do corpo e que alastrou até ao peito) é extremamente raro em mulheres e, também, bastante invulgar em homens. No entanto, há uma pequena possibilidade das células de cancro se espalharem, como resultado de cancro noutras zonas do corpo tais como a próstata (cancro secundário da próstata), os pulmões (cancro secundário do pulmão) ou da pele (melanoma secundário). O seu médico poderá dizer-lhe, a partir de uma biopsia, se as células do cancro começaram na mama (cancro primário da mama) ou se são células secundárias de cancro noutro sítio.
 
Ginecomastia
Esta doença benigna (não cancerígena) é o crescimento em demasia do tecido mamário masculino e é comum em rapazes adolescentes e homens mais velhos – embora possa afectar os homens em qualquer momento da sua vida. Para mais informações sobre a ginecomastia,por favor consulte a nossa secção de situações benignas. 


Conteúdos cedidos pelo Breast Cancer Care

Artigo no Jornal "Expresso" Estes Homens Sobreviveram ao Cancro da Mama 

 
Voltar
 
 
Aviso: A informação contida neste site é necessariamente de carácter geral e não constitui nem dispensa uma consulta médica apropriada.