reconstrução mamaria


reconstruct perfA maior parte das mulheres submetidas a uma mastectomia (remoção cirúrgica da mama) pode fazer
reconstrução mamária, na mesma operação em que é retirado o cancro (reconstrução imediata) ou posteriormente numa outra intervenção em separado (reconstrução mamária diferida).
Se está à espera de cirurgia ao cancro da mama e lhe foi proposta uma mastectomia, deverá falar da reconstrução mamária com o seu médico especialista e talvez com um cirurgião plástico especializado nesta intervenção. Isto é importante porque poderá afectar a forma como a sua cirurgia será feita.
A reconstrução mamária pode ser uma intervenção maior e mais complicada, pelo que deve ser cuidadosamente considerada. Pode preferir esperar e ver como se sente após a mastectomia.
Algumas mulheres constatam que, após a mastectomia e enquanto esperam pela reconstrução, se habituaram a viver sem uma mama e acabaram por optar não a fazer.
 
Escolher uma reconstrução
A reconstrução pode ser uma parte importante do tratamento que ajuda à recuperação emocional e ao bem-estar. Discuta as suas opções com o cirurgião que realizará a cirurgia e peça-lhe para ver fotografias de cirurgias que tenha feito. Fale com os enfermeiros especialistas nesta área ou peça para se encontrar com outras mulheres que tenham sido submetidas ao tipo de reconstrução que considera.
 
Tipos de reconstrução
São dois os principais tipos de reconstrução mamária: a reconstrução com implantes (próteses e expansores) e a reconstrução com utilização dos próprios tecidos.
 
implantsReconstrução mamária com implantes (próteses e expansores)
 
A reconstrução com implante é normalmente possível se a mama não for muito grande e não for necessário retirar demasiada pele para remover o tumor. O implante (prótese ou expansor) é colocado sob o músculo peitoral. As mamas reconstruídas desta forma tendem a ser redondas e firmes e a moverem-se com menor naturalidade. Caso não tenha tecido suficiente para receber logo uma prótese, poderá ser possível esticar gradualmente a pele com um expansor (expansão dos tecidos) para que se possa colocar uma prótese mais tarde. 
 
Reconstrução mamária usando os próprios tecidos
Uma mama pode ser reconstruída com os próprios tecidos, retirando músculo e gordura das costas ou do abdómen. Por vezes, é também usado um implante, que é útil se lhe tiver sido removida uma grande quantidade de tecido mamário (incluindo o músculo do peito). Este tipo de reconstrução está particularmente indicado em mulheres que não possam ser sujeitas a expansão dos tecidos porque a sua pele foi danificada por radioterapia, ou em mulheres com mamas maiores.
 
Reconstrução do mamilo
Mastectomia significa usualmente (mas não sempre) a remoção de toda a mama, que inclui o mamilo e a aréola; no entanto, é possível reconstruir ambos. A reconstrução do mamilo e aréola é normalmente feita alguns meses após a reconstrução mamária para dar à nova mama tempo para se acomodar na sua posição permanente.
A pele pode ser colhida da aréola da outra mama ou da parte superior interna da coxa, pois são áreas que tendem a ser mais escuras do que a pele no resto do corpo. Por vezes, também pode ser usada como enxerto parte do outro mamilo.
A reconstrução de um mamilo pode ainda ser feita usando uma área de pele e tecido que é mais tarde tatuada de forma a ficar idêntica ao outro mamilo e à outra aréola.
 
Conteúdos cedidos pelo Breast Cancer Care
 
O VOU SER ANESTESIADO é um documento dirigido à população que vai ser submetida a uma qualquer operação sob anestesia (incluindo tumorectomia, mastectomia ou reconstrução), convidando-a participar na sua avaliação pré-anestésica. Trata-se de um curto questionário de saúde (em anexo) de preenchimento individual onde cada doente refere quais os seus principais problemas de saúde que poderão interferir com a anestesia. Desta forma a comunicação entre doente e médico anestesista é reforçada conseguindo uma diminuição dos riscos associados aos procedimentos anestésicos. 

Uma experiencia com tatuagem nos EUA: A Tattoo that Completes a New Breast

O livro: Reconstrução Mamaria: A escolha é sua

Rede de Informação sobre Reconstrução: saber mais 

 
Voltar
 
 
Aviso: A informação contida neste site é necessariamente de carácter geral e não constitui nem dispensa uma consulta médica apropriada.