relacionamentos

Relacionamentos
É quase certo que o diagnóstico e tratamento do cancro tenha um impacto sobre as pessoas que lhe são mais próximas. Como reagem, pode influenciar a sua forma de estar durante este período. Esta secção aborda questões que vão desde o falar com os seus filhos até às questões altamente sensíveis em torno da sexualidade e intimidade.
husband-wife-
Companheiro
Se tem um companheiro, pode notar algumas mudanças no seu relacionamento. Alguns companheiros tornam-se excessivamente protectores, enquanto outros podem tomar um papel quase paternal. Podem sentir que precisam de descobrir tudo o que puderem sobre o cancro da mama, ou manterem-se positivos em todas as situações não a deixando falar sobre questões negativas ou difíceis. Outros optam por continuar a vida como se nada tivesse acontecido.
Para alguns companheiros, pode não ser o diagnóstico o que pensam ser a parte mais difícil do processo, mas sim o novo papel no qual que se encontram. Por exemplo, as tarefas domésticas ou preparar as crianças para a escola podem vir a ficar a cargo do seu companheiro enquanto antes eram uma responsabilidade partilhada. É importante reconhecer que isto pode criar dificuldades na sua relação. Por outro lado, isto pode uni-los ainda mais. Seja qual for a resposta do seu companheiro, é importante que tentem falar os dois sobre as suas preocupações.

pd mom talking teen 080303 msFilhos

Pode também achar que o relacionamento entre si e os seus filhos se modificou. As crianças respondem de maneiras diferentes, dependendo da sua idade e carácter. Por exemplo, uma criança mais pequena pode tornar-se mais agarrada e não querer sair de casa nem sequer para a escola. Por outro lado, os adolescentes podem distanciar-se da família e do lar. Os relacionamentos entre mães com cancro da mama e filhas adolescentes podem ser especialmente difíceis. Podem estar preocupadas consigo e ao mesmo tempo ter medo de estar em risco de desenvolver cancro da mama.

Pode sentir que é incapaz de fazer as coisas que fazia antes do seu diagnóstico e que com isso, está a perder algo, e os seus filhos também. É importante ter em mente que haverá um momento em que se sentirá capaz de se envolver de novo.

Família e amigos

As respostas emocionais dos seus familiares e amigos em relação ao seu diagnóstico podem variar consideravelmente e estas podem ter um efeito positivo ou negativo em si. São, muitas vezes uma boa fonte de apoio prático e emocional, desde cozinhar-lhe uma refeição, até serem pessoas com quem pode falar honestamente.

Contudo, pode pensar que as suas relações com familiares e amigos se modificaram. Por exemplo, um parente pode de repente querer fazer algo por si. Embora possam estar a fazer o que acham melhor, pode ser frustrante para si, especialmente se pensar na sua independência de anos antes. Tente conversar com eles sobre como se sente, e sugira talvez coisas que possam fazer que realmente a ajudariam. Se isto não for possível, talvez alguém mais próximo possa falar com estas pessoas sobre o que sente.
Algumas pessoas podem reagir de uma forma que a pode fazer sentir desamparada. Os seus amigos podem ter pouca experiência de tratar de alguém que possui uma doença de risco de vida e o que isso quer dizer na realidade e podem não saber responder às suas necessidades. Por exemplo, podem não ser capazes de compreender a sua incerteza sobre o futuro ou que por vezes se sente muito doente para sair para qualquer lado.
A sua perspectiva mudou e pode por vezes sentir que um amigo que sentia ser de mais confiança já não se encontra lá. Pode notar que algumas pessoas se distanciam de si. Podem ter medo e dificuldade em compreender o que se está a passar consigo ou sentirem-se inseguros sobre o que falar ou fazer.

A minha companheira tem cancro da mama

Esta secção é dedicada a quem mantém uma relação com alguém a quem tenha sido diagnosticado cancro da mama. Destina-se a dar-lhe uma melhor visão da sua situação e oferece dicas para o ajudar a tomar conta de si e da sua companheira, tanto agora, como no futuro.

Ser o companheiro de alguém com cancro da mama pode ser um período difícil na sua vida. Muitas pessoas referem-se a esta experiência como uma “volta de montanha russa”. Os sentimentos de altos e baixos que pode atravessar, incluindo o choque, a aceitação, o medo, o alívio, a ansiedade e a força, podem ter um enorme impacto tanto a nível físico como psicológico.

O tipo de relacionamento que partilha com a sua companheira pode afectar a maneira como lida com o diagnóstico, tanto em conjunto como a nível individual. Alguns casais crêem que a situação os aproxima mais, enquanto outros, especialmente aqueles que enfrentavam problemas antes do diagnóstico, crêem que isto os pode afastar.

Pode achar que as pessoas mudam devido às suas circunstâncias, incluindo a sua companheira, família, colegas de trabalho e até mesmo os seus amigos, podem ter novas ou diferentes expectativas de si. O que espera de si mesmo como companheiro também muda. Pode ser um momento difícil e para superá-lo melhor, é importante cuidar de si tanto como daqueles que o rodeiam.

Ser o companheiroworried-couple
Não existe uma maneira certa ou errada de se sentir quando se descobre que a companheira tem cancro da mama. A sua reacção pode ser afectada por muitas coisas tais como, onde estava nessa altura, o quanto sabe sobre cancro da mama, quem lhe conta e o quão preparado está para as notícias. A reacção da sua companheira ao ser diagnosticada pode também influenciar os seus sentimentos.Ler artigo completo (pdf)

Encarar o tratamento em conjunto

Enquanto ainda se está a consciencializar do impacto emocional do diagnóstico da sua companheira, será também rapidamente confrontado com decisões práticas sobre o seu envolvimento no tratamento e se ela deseja o seu envolvimento. Pode ser confuso familiarizar-se com as informações complexas sobre a cirurgia e quimioterapia e a isso juntar os sentimentos esmagadores que já vem a sentir. Ler artigo completo (pdf)

Amigos e Família
 
Um dos obstáculos mais difíceis pode ser o anunciar aos seus familiares e amigos sobre o diagnóstico da sua companheira. Antes de o fazer, deveria falar com a sua companheira a quem o quer anunciar, e quando e o quanto quer falar-lhes sobre isso. Em princípio, a sua companheira pode ficar meio relutante sobre o conhecimento das pessoas quanto ao que se passa. Isto é perfeitamente compreensível. Contudo, se tem uma relação próxima com a família e amigos, pode ser muito mais stressante manter as informações ocultadas. Ler artigo completo (pdf)

Conteúdos cedidos pelo Breast Cancer Care

 

 
Voltar
 
 
Aviso: A informação contida neste site é necessariamente de carácter geral e não constitui nem dispensa uma consulta médica apropriada.