viajar


10214593-woman-hugging-her-husband-at-the-beachMuitas pessoas continuam a gostar de viajar e estes são alguns dos aspectos a ter em conta para poder ter umas férias seguras.

• O seu seguro de viagem não cobrirá nenhuma reclamação em relação ao seu cancro da mama ou outra condição médica já existente, se não avisar a companhia de seguros acerca dessa situação quando faz o seguro. Poderá ser possível excluir o cancro da mama das coberturas, de modo a ser mais barato. No entanto, isto significa que qualquer tratamento relacionado com o cancro da mama não estará coberto pela apólice.
• Poderá valer a pena verificar o custo do seguro de viagem antes de marcar as suas férias, não vá o seguro ser tão caro que tenha de abdicar da viagem que queria fazer.
• Pode ser mais fácil fazer seguros de viagem para alguns países (por exemplo Europa) do que para outros (por exemplo Estados Unidos

Poderá precisar de uma carta do seu médico que confirme o seu diagnóstico de cancro secundário da mama mas que está apta a viajar. Far-lhe-ão uma série de perguntas sobre o seu cancro e outras situações médicas que possa ter. A isto se chama inquérito médico. Algumas pessoas acham as perguntas bastante pessoais e, por vezes, com falta de sensibilidade. É importante que saiba que o inquérito médico é necessário para que a seguradora decida se lhe pode fazer o seguro.

Se lhe pedirem para responder ao inquérito médico, lembrar-se do seguinte talvez ajude:

Cirurgia: que tipo, por exemplo mastectomia, cirurgia conservadora? 

Quimioterapia: sabe que combinação de medicamentos lhe foi dada? Se não sabe, fale com o seu médico.

Terapia hormonal: que medicamento lhe foi receitado, por exemplo Tamoxifeno, Anastrazol? 

Radioterapia: fez ou está a fazer radioterapia?

Algumas seguradoras poderão não fazer-lhe o seguro se acabou recentemente um ciclo de tratamentos ou se saiu do hospital há pouco tempo.

A maior parte das seguradoras baseia a sua decisão em circunstâncias individuais, pelo que, assim, uma pessoa poderá ser segurada, enquanto outra não. 

Se quiser viajar para um país dentro da União Europeia (UE) há acordos mútuos de saúde dos quais poderá beneficiar se precisar de tratamentos médicos durante as suas férias.

Assegure-se sempre de que entende exactamente o significado de todas as coberturas. Se tiver dúvidas, pergunte à sua seguradora para confirmar o que o seu seguro cobre.

Conteúdos cedidos pelo Breast Cancer Care

Accessible Portugal - Turismo para pessoas com mobilidade reduzida 

"Tenho 44 anos e fui diagnosticada com cancro da mama metastático em Setembro do ano passado. O que mais me preocupa são os meus rapazes. Quero viver intensamente todos os dias. Quero novas experiencias. Quero fazer desportos radicais, quero viajar. Não quero que os meus amigos e familiares finjam que não tenho nada. Não sei o meu futuro mas quero falar sobre ele. E quero estar acompanhada - mais do que nunca, não quero estar sozinha". Mãe de dois filhos, 8 e 10 anos Conferência ABC, Lisboa, Outubro 2013

 
Voltar
 
 
Aviso: A informação contida neste site é necessariamente de carácter geral e não constitui nem dispensa uma consulta médica apropriada.